Alckmin será ’sabatinado’ por partidos de centro.

Integrantes da campanha do tucano admitem que ele estará ’sob pressão’

O pré-candidado do PSDB, Geraldo Alckmin, participará de uma verdadeira sabatina nesta quarta-feira, durante encontro com o grupo de partidos do chamado “blocão“, que reúne DEM, PP, PRB e Solidariedade. Enquanto os próprios integrantes da campanha de Alckmin admitem que o tucano irá ao encontro “sob pressão”, dirigentes do “blocão” consideram a reunião crucial para o destino do próprio grupo.

Os partidos oscilam entre apoiar Alckmin e o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes. Na quinta-feira, um dia após a conversa com Alckmin, o “blocão” terá um encontro para começar a decidir seu posicionamento enquanto grupo, mas os presidentes dos partidos disseram ao GLOBO que uma definição só ocorrerá em uma ou duas semanas.

Apesar das críticas, a maioria do blocão, segundo um dirigente, ainda pende para Alckmin. O DEM começará nesta quarta-feira seu processo de definição. Antes do jantar com Alckmin, o presidente do DEM, ACM Neto, fará um encontro para apresentar o resultado da pesquisa interna que mostrou grande rejeição ao tucano. Os dados do DEM são parecidos com os resultados da última pesquisa CNI/Ibope, que mostra a estagnação do tucano.

— Será uma conversa franca e aberta — disse ACM Neto ao GLOBO, ressaltando o clima de amizade e tranquilidade entre todos os envolvidos.

O presidente do Solidariedade, deputado Paulo Pereira da Silva, disse ao GLOBO que Alckmin terá que explicar como reverter o grande desgaste do PSDB hoje. Nos bastidores, o Solidariedade prefere um apoio a Ciro Gomes, porque os sindicalistas ligados ao partido não perdoam o comportamento do PSDB na votação da reforma trabalhista.

Informações de O GLOBO

Comente esta matéria