Bolsonaro adota recuo estratégico em sete temas

Os ajustes promovidos por Jair Bolsonaro (PSL) em seu discurso ao longo da campanha eleitoral já resultaram em sete recuos em propostas do presidenciável e seus aliados. Para ampliar o eleitorado, o capitão da reserva deu sinais de que voltará atrás ou adotará tom mais ameno sobre a fusão dos ministérios da Agricultura e Meio Ambiente, a redução da maioridade penal e o “voto programático de bancada”. Veja a lista completa.

Ordem para a tropa
A quatro dias do segundo turno, o militar pediu engajamento aos deputados eleitos por seu partido — são 52, a segunda maior bancada da Câmara — na reta final da campanha. O apelo foi divulgado em vídeo nas redes sociais na noite de quarta-feira. Depois de ter dito que estava “com uma mão na faixa”, Bolsonaro declarou que a eleição ainda não acabou.

Discurso para apoiadores
Haddad, por outro lado, tenta animar seus eleitores. Em comício no Largo da Batata, em São Paulo, afirmou que os evangélicos estão perdendo a confiança no adversário. De fato, Bolsonaro registrou redução nas intenções de voto nesse segmento da população, mas ainda mantém ampla maioria sobre o petista entre os religiosos.

“Eles não eram meus colegas”

Fernando Haddad, candidato do PT à Presidência

Menção ao ex-ministro José Dirceu e ao ex-presidente do partido José Genoino, ambos condenados por corrupção, ao ser questionado sobre escândalos envolvendo o PT

Fonte: O GLOBO

Comente esta matéria