Bahia garante recursos para o projeto Nordeste/Tucano

O governador Jaques Wagner assinou ontem, em Brasília, com o ministro Márcio Fortes, das Cidades, o Protocolo de Cooperação Federativa no âmbito do PAC para realizar obras de abastecimento de água no estado.

O investimento de R$ 75,488 milhões será destinado à construção da primeira etapa do sistema produtor e adutor de água bruta do projeto Nordeste/Tucano, na região Nordeste da Bahia, sendo 5% do montante (R$ 3,7 milhões) contrapartida do Governo do Estado.

“Se der tudo certo na licitação, em 45 dias começaremos as obras”, anunciou o governador. “Esse projeto é a menina dos olhos do meu governo, se insere no Água para Todos e significa mais avanço e cidadania para a região que possuia um enorme lençol freático e não usufruia de água. Agora, vamos fazer chegar água de qualidade para todos”, disse Wagner.

O projeto Nordeste/Tucano foi concebido como um Sistema Produtor e Adutor de Água Bruta para atender os municípios da região nordeste da Bahia e promover o reforço de vazão ao Sistema Adutor do Sisal.

O projeto contempla o aproveitamento integrado do Aquífero da Bacia Sedimentar de Tucano e abastecerá uma faixa de 10 km ao longo de 1.500 km de rodovias que interligam esses 38 municípios.

Entre os municípios da fase I estão Adustina, Cícero Dantas, Fátima, Heliopolis, Paripiranga, e mais as localidades de Vila São Pedro, Mandacaru, Sujoa, Raso Pintado, Lagoa do Barro, Lagoa dos Ninhos, São Francisco, Lagoa Preta, Roça Nova, Taquara, Capivara, Garrinheira e Mulungu, Baixão, Cabeça da Serra, Bela Vista, Bom Jesus, e Baixa da Preguiça.

A obra beneficia aproximadamente 166 mil habitantes, com uma demanda de 345 l/s. Serão perfurados oito poços com vazões esperadas em torno de 200m3/h.

Fonte: DOE

 

Comente esta matéria