Governo só investe pouco mais de um terço da arrecadação em serviços básicos

informação faz parte de estudo sobre Carga Tributária Líquida e Efetiva Capacidade do Gasto Público no divulgado nesta terça-feira, 7, pelo presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcio Pochmann.

O que o governo pode gastar com bens públicos e prestação de serviços – como educação, saúde, estradas e outros – “são recursos pequenos”, disse nesta terça-feira (7) o presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcio Pochmann. Segundo ele, de cada R$ 3 arrecadados o governo tem pouco mais de R$ 1 para investir. O resto é comprometido com o pagamento dos juros da dívida e transferências de programas como os da Previdência e do Bolsa Família.

O Brasil estaria na média, em termos de arrecadação, segundo ele, mas sem o mesmo nível de retorno social. O presidente do Ipea disse que “temos uma arrecadação que onera demasiadamente a base da pirâmide social. A população mais pobre nem sabe quanto paga de impostos embutidos em produtos e serviços, e paga quase duas vezes mais tributos do que quem está no topo da pirâmide. Há uma inversão na arrecadação e também no gasto”.

Fonte: Agência Estado

 

Comente esta matéria