União gastou R$ 8,35 bilhões para bancar dívidas não pagas por estados em 2019

Valor é o maior da série histórica. Calote do Rio representa metade da despesa

BRASÍLIA – O governo federal gastou R$ 8,35 bilhões no ano passado para bancar dívidas não pagas por estados e municípios. O valor é o maior da série histórica e representa uma alta de 73,2% em relação à despesa do ano passado. As dívidas do estado do Rio responderam por quase metade do total, R$ 4,04 bilhões.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira pelo Tesouro Nacional e se referem a empréstimos contraídos pelos entes com garantia da União. Quando os governos locais dão calote, cabe ao governo federal atuar como uma espécie de fiador.

Segundo o Tesouro, a impossibilidade de executar contragarantias (ou seja, cobrar a dívida de volta) dos principais estados devedores contribuiu para a alta do gasto federal.

Isso ocorre com o Rio, protegido pelo Regime de Recuperação Fiscal (RRF). Os Estados de Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Norte e do Amapá também são beneficiados, em razão de decisões liminares.

Só em dezembro, a União gastou R$ 1,2 bilhão com essas dívidas não pagas. Desse total, R$ 548,76 milhões são de pendências do estado do Rio.

Fonte: O GLOBO

 

Comente esta matéria